Novas receitas

O CEO do McDonald's alega perda de peso por causa de Mickey D's e mais notícias

O CEO do McDonald's alega perda de peso por causa de Mickey D's e mais notícias


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

No Media Mix de hoje, a ética por trás do café mais caro e os chefs lutam contra o fracking

O CEO da gigante do fast-food afirma que perdeu peso comendo a comida de sua empresa.

Verifique as manchetes que você pode ter perdido.

CEO do McDonald's sobre perda de peso: O atual CEO afirma que comeu comida do McDonald's todos os dias e perdeu 10 quilos. Nenhuma palavra sobre há quanto tempo a rotina diária está acontecendo. Uma semana, talvez? [ABC noticias]

Café mais caro e cruel? Aparentemente, aquele café kopi luwak de preço exorbitante é um produto de civetas tratadas de forma antiética, mantidas em gaiolas e alimentadas exclusivamente com grãos de café. A agricultura industrial no mundo do café não é bonita. [TEMPO]

Alice Waters vs. Fracking: Uma petição, liderada por Alice Waters, espera parar completamente o fraturamento hidráulico na Califórnia. [Possibilidades Globais]

Café Urban Outfitters: Além de abrir um restaurante em sua nova localização em Williamsburg, a Urban Outfitters está abrindo um café em sua localização na Quinta Avenida em 7 de outubro. Você nunca terá que sair. [Rua Grub]

Melhor guia de cerveja de todos os tempos: Este intenso infográfico de cerveja que explica tudo, desde a lager de arroz japonesa até a Shwarzier, está à venda e é assustador. [Pop Chart Lab]


Até logo, Big Mac: Cleveland Clinic rejeita o McDonald's da cafeteria

O McDonald's dentro da Cleveland Clinic em Cleveland, em 2004.

Um dos nomes de maior prestígio na área da saúde é a aposta na alimentação.

Esta semana, a Cleveland Clinic anunciou que cortaria os laços com o McDonald's. A partir de 18 de setembro, a filial do McDonald's localizada no refeitório da Cleveland Clinic desligará suas fritadeiras e fechará suas portas para sempre. Seu contrato de locação não será renovado.

A mudança faz parte de um esforço mais amplo dos líderes da Cleveland Clinic para promover uma cultura de bem-estar. Os funcionários têm acesso gratuito à academia e filiação ao Vigilantes do Peso. E cutucar o McDonald's é uma das muitas medidas que o centro médico deu no refeitório para oferecer comida mais saudável.

"A Cleveland Clinic quer ajudar os pacientes e visitantes e nossos funcionários a adotarem estilos de vida e escolhas mais saudáveis", disse a porta-voz da clínica Eileen Sheil ao The Salt.

E, hambúrgueres e batatas fritas, bem, eles não fazem o corte.

O sal

Ao redor do mundo em 8 refeições hospitalares

A mudança não é uma grande surpresa. Como informamos, a Cleveland Clinic tentou rescindir seu contrato de aluguel com o McDonald's há vários anos, mas não conseguiu.

O sal

Comida de hospital tão fresca, até mesmo os saudáveis ​​vêm para jantar

O sal

Comida de hospital que não é da sua avó

Nesse ínterim, outras instalações tiveram melhor sucesso - o que os defensores de tarifas mais saudáveis ​​dizem que faz parte de uma tendência.

"Cleveland Clinic é o sétimo hospital desde 2009" a cortar relações com o McDonald's, diz Sriram Madhusoodanan, do grupo de defesa Corporate Accountability International.

Ele aponta para Vanderbilt Medical Center em Nashville, Tennessee, Riley Hospital for Children em Indianápolis e Truman Medical Centers em Kansas City, Missouri.

Agora, o McDonald's oferece mais comida fresca do que costumava oferecer - tudo, desde Cuties California Clementines in Happy Meals até seus recentes experimentos com saladas de couve. E a empresa está lutando para se refazer, nas palavras de seu CEO, uma "empresa de hambúrguer progressiva".

Mas Madhusoodanan diz que muitos de seus clientes ainda preferem o menu tradicional.

"Os itens mais lucrativos do McDonald's continuam sendo hambúrgueres, batatas fritas e refrigerantes", diz Madhusoodanan. E isso é muito açúcar, sal e gordura.

Alguns desses clientes fiéis estão insatisfeitos com a decisão de fechar o Golden Arches na Cleveland Clinic - ou em qualquer outro lugar.

Em Cleveland, alguns comentaristas em um site de notícias local reclamaram que a perda do Mickey D na clínica equivale à perda da opção mais acessível. E outro comentarista escreveu: "Ninguém deve ser capaz de ditar escolhas de estilo de vida."

Sheil da Clínica Cleveland nos diz que o centro médico está ciente da necessidade de um bom valor. E, diz ela, ao pensar em substituir o McDonald's, a ideia é encontrar um vendedor que ofereça alimentos mais saudáveis ​​e preços acessíveis.


Não há nada mais desagradável do que refrigerante quente, então o McDonald & # 8217s criou um sistema que garante que seu refrigerante esteja sempre frio o suficiente. E de acordo com a Spoon University, parece uma configuração bem elaborada.

Aparentemente, há um tubo que vai das máquinas de refrigerante ao drive-thru até a geladeira nos fundos da loja. A água passa constantemente por este tubo a uma temperatura um pouco acima de zero. Essas baixas temperaturas são ideais para níveis de C02, o que dá ao refrigerante a carbonatação e as bolhas que você adora.


Coisas que você está com vergonha de perguntar a um médico Podcast

Coisas que você tem vergonha de perguntar a um médico é o podcast da UChicago Medicine & rsquos, dedicado a responder a algumas das perguntas médicas mais pesquisadas na Internet. A cada episódio, apresentamos um médico e conversamos com ele sobre uma variedade de assuntos informados por suas próprias experiências combinadas com perguntas originadas da coleta de inteligência online. A primeira temporada apresenta dez episódios estreando semanalmente. Assine onde quer que você obtenha seus podcasts.


Os 10 melhores itens do menu sem glúten no McDonald's

A menos que você tenha um diploma de química, decifrar os ingredientes de seus fast foods favoritos e descobrir se eles são sem glúten pode parecer uma causa perdida. Esse curativo é mesmo seguro? Quem sabe.

Felizmente, você não precisa desistir de seus favoritos do McDonald's se não puder comer glúten. Se você está disposto a sacrificar pãezinhos, tortilhas, alguns molhos e batatas fritas e batatas fritas (ambos com um sabor derivado do trigo), você pode encontrar comida sem glúten no Mickey D's.

Se você tem doença celíaca, saiba que o McDonald's prepara refeições contendo e sem glúten no mesmo espaço. "Existem tantas oportunidades para o contato cruzado acontecer - desde o armazenamento de ingredientes até a preparação e o transporte de pedidos da cozinha para o balcão", explica a nutricionista Rachel Begun, RDN, especializada em uma vida sem glúten.

Tendo isso em mente, experimente esses itens sem glúten do McDonald's na próxima vez que for aos Arcos Dourados.


Conteúdo

Em 4 de maio de 1961, o McDonald's entrou com o primeiro pedido de uma marca nos EUA com o nome "McDonald's" com a descrição "Drive-In Restaurant Services", que continua a ser renovada. Em 13 de setembro, o McDonald's, sob a orientação de Ray Kroc, solicitou uma marca registrada em um novo logotipo - um símbolo "M" de arco duplo sobreposto. Mas antes dos arcos duplos, o McDonald's usava um único arco para a arquitetura de seus edifícios. Embora o logotipo "Golden Arches" aparecesse em várias formas, a versão atual não foi usada até 18 de novembro de 1968, quando a empresa foi considerada uma marca registrada dos EUA.

A presente corporação credita sua fundação ao empresário franqueado Ray Kroc em 15 de abril de 1955. Este foi de fato o nono restaurante McDonald's aberto, embora este local tenha sido destruído e reconstruído em 1984. Em 1961, Kroc comprou o patrimônio dos irmãos McDonald na empresa e deu início ao alcance mundial da empresa. [20] Kroc foi registrado como um parceiro de negócios agressivo, levando os irmãos McDonald para fora da indústria.

Kroc e os irmãos McDonald lutaram pelo controle do negócio, conforme documentado na autobiografia de Kroc. O restaurante San Bernardino acabou sendo demolido em 1971, e o local foi vendido para a rede Juan Pollo em 1998. Esta área serve como sede para a rede Juan Pollo e um McDonald's e museu Route 66. [21] Com a expansão do McDonald's em muitos mercados internacionais, a empresa se tornou um símbolo da globalização e da difusão do estilo de vida americano. Sua proeminência o tornou um tópico frequente de debates públicos sobre obesidade, ética corporativa e responsabilidade do consumidor.

Fatos e figuras

Os restaurantes McDonald's são encontrados em 120 países e territórios em todo o mundo e atendem a 68 milhões de clientes todos os dias. [23] [24] McDonald's opera 37.855 restaurantes em todo o mundo, empregando mais de 210.000 pessoas no final de 2018. [12] [13] [23] Há um total de 2.770 locais de propriedade da empresa e 35.085 locais franqueados, o que inclui 21.685 locais franqueados para franqueados convencionais, 7.225 locais licenciados para licenciados em desenvolvimento e 6.175 locais licenciados para afiliadas estrangeiras. [12] [13]

Concentrando-se em sua marca principal, o McDonald's começou a se desfazer de outras redes que havia adquirido durante a década de 1990. A empresa detinha uma participação majoritária na Chipotle Mexican Grill até outubro de 2006, quando o McDonald's se desfez totalmente da Chipotle por meio de uma bolsa de valores. [25] [26] Até dezembro de 2003, era dono da Donatos Pizza, e possuía uma pequena parte da Aroma Café de 1999 a 2001. Em 27 de agosto de 2007, o McDonald's vendeu o Boston Market para a Sun Capital Partners. [27]

Notavelmente, o McDonald's aumentou os dividendos dos acionistas por 25 anos consecutivos, [28] tornando-se um dos S & ampP 500 Dividend Aristocratas. [29] [30] A empresa está classificada em 131º lugar na Fortune 500 das maiores corporações dos Estados Unidos em receita. [31] Em outubro de 2012, suas vendas mensais caíram pela primeira vez em nove anos. [32] Em 2014, suas vendas trimestrais caíram pela primeira vez em dezessete anos, quando suas vendas caíram durante todo o ano de 1997. [33]

Nos Estados Unidos, é relatado que os drive-throughs respondem por 70% das vendas. [34] [35] O McDonald's fechou 184 restaurantes nos Estados Unidos em 2015, 59 a mais do que planejavam abrir. [36] [37] Esta mudança foi a primeira vez que o McDonald's teve uma redução líquida no número de locais nos Estados Unidos desde 1970. [37]

O conceito de entrega sob demanda do McDonald's, que começou em 2017 com uma parceria com a Uber Eats e adicionou o DoorDash em 2019 (com locais selecionados adicionando Grubhub em 2021), responde por até 3% de todos os negócios em 2019. [38]

Os US $ 100 bilhões em vendas geradas pelos restaurantes de propriedade da empresa e franqueados do McDonald's em 2019 representam quase 4% dos estimados US $ 2,5 trilhões da indústria de restaurantes global. [39]

Finança

Para o ano fiscal de 2018, o McDonald's reportou lucro de US $ 5,9 bilhões, com receita anual de US $ 21,0 bilhões, uma queda de 7,9% em relação ao ciclo fiscal anterior. As ações do McDonald's foram negociadas a mais de US $ 145 por ação e sua capitalização de mercado foi avaliada em mais de US $ 134,5 bilhões em setembro de 2018.

Ano receita
em mil. USD $
Resultado líquido
em mil. USD $
Total de ativos
em mil. USD $
Preço por ação
em USD $
Locais [40] Funcionários Ref.
2005 19,117 2,602 29,989 31.88 [41]
2006 20,895 3,544 28,975 36.79 31,046 [41]
2007 22,787 2,395 29,392 50.98 31.377 [41]
2008 23,522 4,313 28,462 58.06 31,967 [42]
2009 22,745 4,551 30,225 57.44 32,478 [43]
2010 24,075 4,946 31,975 70.91 32,737 [44]
2011 27,006 5,503 32,990 83.97 33,510 [45]
2012 27,567 5,465 35,387 92.53 34,480 [46]
2013 28,106 5,586 36,626 97.26 35,429 440,000 [47]
2014 27,441 4,758 34,227 96.38 36,258 420,000 [48]
2015 25,413 4,529 37,939 100.28 36,525 420,000 [49]
2016 24,622 4,687 31,024 120.14 36,899 375,000 [50]
2017 22,820 5,192 33,804 148.76 37,241 235,000 [51]
2018 21,025 5,924 32,811 166.06 37,855 210,000 [52]
2019 21,077 6,025 47,511 38,695 205,000 [53]

Modelo de negócios

A empresa possui todas as terras em que seus restaurantes estão situados, avaliados em cerca de US $ 16 a US $ 18 bilhões. [ citação necessária ] A empresa obtém uma parte significativa de sua receita com pagamentos de aluguel de franqueados. Esses pagamentos de aluguel aumentaram 26 por cento entre 2010 e 2015, respondendo por um quinto da receita total da empresa no final do período. [54] Nos últimos tempos, houve apelos para cindir as participações da empresa nos EUA em um fundo de investimento imobiliário em potencial, mas a empresa anunciou em sua conferência de investidores em 10 de novembro de 2015, que isso não aconteceria. O CEO Steve Easterbrook discutiu que buscar a opção REIT representaria um risco muito grande para o modelo de negócios da empresa. [55]

O modelo de negócios do Reino Unido e Irlanda é diferente dos EUA, pois menos de 30% dos restaurantes são franqueados, sendo a maioria sob propriedade da empresa. O McDonald's treina seus franqueados e gerentes na Hamburger University, localizada em sua sede em Chicago. [56] [57] Em outros países, os restaurantes McDonald's são operados por joint ventures da McDonald's Corporation e outras entidades locais ou governos. [58]

De acordo com Nação Fast Food por Eric Schlosser (2001), quase um em cada oito trabalhadores nos EUA já foi contratado pelo McDonald's. Os funcionários são incentivados pela McDonald's Corp. a manter sua saúde cantando suas canções favoritas para aliviar o estresse, participando de cultos religiosos para reduzir a pressão arterial e tirando duas férias anuais para reduzir o risco de infarto do miocárdio . [59] Nação Fast Food afirma que o McDonald's é a maior operadora privada de playgrounds nos EUA, bem como o maior comprador individual de carne bovina, suína, batatas e maçãs. A seleção de carnes que o McDonald's usa varia até certo ponto com base na cultura do país anfitrião. [60]

Quartel general

Em 13 de junho de 2016, o McDonald's confirmou os planos de mudar sua sede global para o bairro West Loop de Chicago, no Near West Side. A estrutura de 608.000 pés quadrados foi inaugurada em 4 de junho de 2018 e foi construída no antigo local da Harpo Productions (onde The Oprah Winfrey Show e várias outras produções do Harpo gravadas). [6] [7]

O antigo complexo da sede do McDonald's, McDonald's Plaza, está localizado em Oak Brook, Illinois. Ele fica no local da antiga sede e área de estábulos de Paul Butler, o fundador da Oak Brook. [61] O McDonald's mudou-se de um escritório dentro do Chicago Loop para as instalações de Oak Brook em 1971. [62]

Conselho Administrativo

Em fevereiro de 2021 [atualização], o conselho de administração tinha os seguintes membros: [63]

    , presidente não executivo e CEO da Inter-Con Security
  • Lloyd H. Dean, presidente e CEO da Dignity Health, presidente e CEO do McDonald's, parceiro operacional da Friedman Fleischer & amp Lowe, CEO da Ancestry.com, não executivo da Conagra Brands
  • John J. Mulligan, vice-presidente executivo e COO da Target Corporation, presidente não executivo da Jones Lang LaSalle, presidente e CEO da Ariel Investments, presidente e CEO da Abbott Laboratories, presidente emérito. Também presidente emérito da Schwarz Supply Source
  • Catherine M. Engelbert, comissária da Women's National Basketball Association, presidente executiva do McLaren Group

Em 1º de março de 2015, depois de ser o diretor de marca do McDonald's e seu ex-chefe no Reino Unido e no norte da Europa, Steve Easterbrook se tornou CEO, sucedendo Don Thompson, que deixou o cargo em 28 de janeiro de 2015.

Em 4 de novembro de 2019, o McDonald's anunciou que Steve Easterbrook deixaria de ser CEO devido a uma violação das diretrizes da empresa relativas ao relacionamento com os funcionários. Easterbrook foi sucedido como CEO por Chris Kempczinski. [64]

Operações globais

O McDonald's se tornou um símbolo da globalização, às vezes chamada de "McDonaldização" da sociedade. O economista O jornal usa o "Índice Big Mac": a comparação do custo de um Big Mac em várias moedas do mundo pode ser usada para julgar informalmente a paridade do poder de compra dessas moedas. A Suíça tinha o Big Mac mais caro do mundo em julho de 2015, enquanto o país com o Big Mac mais barato é a Índia [65] [66] (embora para um Maharaja Mac - o próximo Big Mac mais barato é Hong Kong). [67]

Thomas Friedman disse que nenhum país com um McDonald's entrou em guerra com outro [68] [69] no entanto, a "Teoria dos Arcos Dourados de Prevenção de Conflitos" está incorreta. As exceções são a invasão do Panamá pelos Estados Unidos em 1989, o bombardeio da OTAN à Sérvia em 1999, a Guerra do Líbano em 2006 e a guerra da Ossétia do Sul em 2008. O McDonald's suspendeu as operações em suas lojas de propriedade corporativa na Crimeia depois que a Rússia anexou a região em 2014. [70] Em 20 de agosto de 2014, quando as tensões entre os Estados Unidos e a Rússia afetaram os eventos na Ucrânia e as sanções dos EUA resultantes, o russo o governo fechou temporariamente quatro lojas do McDonald's em Moscou, alegando preocupações sanitárias. A empresa opera na Rússia desde 1990 e em agosto de 2014 tinha 438 lojas em todo o país. [71] Em 23 de agosto de 2014, o vice-primeiro-ministro russo Arkady Dvorkovich descartou qualquer movimento do governo para proibir o McDonald's e rejeitou a noção de que os fechamentos temporários tinham algo a ver com as sanções. [72]

Alguns observadores sugeriram que a empresa deveria receber crédito por aumentar o padrão de serviço nos mercados em que entra. Um grupo de antropólogos em um estudo intitulado Golden Arches East [73] analisaram o impacto que o McDonald's teve no Leste Asiático e em Hong Kong, em particular. Quando foi inaugurado em Hong Kong em 1975, o McDonald's foi o primeiro restaurante a oferecer banheiros limpos de forma consistente, levando os clientes a exigir o mesmo de outros restaurantes e instituições. O McDonald's fez parceria com a Sinopec, a segunda maior empresa de petróleo da República Popular da China, uma vez que aproveita o uso crescente de veículos pessoais no país, abrindo vários restaurantes drive-thru. [74] McDonald's abriu um restaurante McDonald's e McCafé nas instalações subterrâneas do museu francês de belas artes, o Louvre. [75]

A empresa afirmou que abriria restaurantes exclusivos para vegetarianos na Índia em meados de 2013. [76]

Em 9 de janeiro de 2017, 80% dos direitos de franquia na China continental e em Hong Kong foram vendidos por US $ 2,08 bilhões para um consórcio de CITIC Limited (por 32%) e fundos de private equity administrados pela CITIC Capital (por 20%) e Carlyle (para 20%), que CITIC Limited e CITIC Capital formariam uma joint venture para deter a participação. [77]

O McDonald's vende predominantemente hambúrgueres, vários tipos de frango, sanduíches de frango, batatas fritas, refrigerantes, itens de café da manhã e sobremesas. Na maioria dos mercados, o McDonald's oferece saladas e itens vegetarianos, wraps e outros pratos locais. Em uma base sazonal, o McDonald's oferece o sanduíche McRib. Alguns especulam que a sazonalidade do McRib aumenta seu apelo. [78]

Os produtos são oferecidos como "dine-in" (onde o cliente opta por comer no restaurante) ou "take-out" (onde o cliente opta por levar a comida para fora do estabelecimento). As refeições "jantar" são fornecidas em uma bandeja de plástico com um encarte de papel no chão da bandeja. As refeições "take-away" são geralmente entregues com o conteúdo dentro de um saco de papel pardo da marca McDonald's. Em ambos os casos, os itens individuais são embalados ou embalados conforme apropriado.

Desde que Steve Easterbrook se tornou CEO da empresa, o McDonald's simplificou o cardápio que nos Estados Unidos continha quase 200 itens. A empresa procurou introduzir opções mais saudáveis ​​e removeu o xarope de milho com alto teor de frutose dos pães de hambúrguer. A empresa removeu conservantes artificiais de Chicken McNuggets, [79] substituindo pele de frango, óleo de cártamo e ácido cítrico encontrados em Chicken McNuggets por amido de ervilha, amido de arroz e suco de limão em pó. [80]

Em setembro de 2018, o McDonald's EUA anunciou que não usa mais conservantes, sabores e cores artificiais inteiramente de sete hambúrgueres clássicos vendidos nos Estados Unidos, incluindo o hambúrguer, cheeseburger, cheeseburger duplo, McDouble, Quarter Pounder com Queijo, Quarter Pounder duplo com Queijo e o Big Mac. [81] [82] No entanto, os pickles ainda serão feitos com um conservante artificial, embora os clientes possam optar por não receber pickles com seus hambúrgueres. [83] [84]

Em novembro de 2020, o McDonald's anunciou o McPlant, um hambúrguer vegetal, juntamente com planos para desenvolver itens alternativos de menu adicionais à carne que se estendem a substitutos de frango e sanduíches de café da manhã. [85] [86] Este anúncio veio após o teste bem-sucedido dos substitutos de carne à base de plantas da Beyond Meat.

Variações do menu internacional

Restaurantes em vários países, principalmente na Ásia, servem sopa. Este desvio local do cardápio padrão é uma característica pela qual a rede é particularmente conhecida, e que é empregada tanto para cumprir tabus alimentares regionais (como a proibição religiosa do consumo de carne bovina na Índia) ou para disponibilizar alimentos com os quais os o mercado regional é mais familiar (como a venda de McRice na Indonésia, ou Ebi (camarão) Burger em Cingapura e no Japão).

Na Alemanha e em alguns outros países da Europa Ocidental, o McDonald's vende cerveja. Na Nova Zelândia, o McDonald's vende tortas de carne, depois que a afiliada local McDonald's New Zealand relançou parcialmente a rede de fast food Georgie Pie que comprou em 1996. [87] em uma pita. [88]

Nos Estados Unidos e Canadá, após testes limitados em uma base regional, o McDonald's começou a oferecer em 2015 [89] e 2017, [90] respectivamente, um menu parcial de café da manhã durante todas as horas em que seus restaurantes estão abertos.

Tipos de restaurantes

A maioria dos restaurantes McDonald's independentes oferece serviço de balcão e serviço drive-through, com mesas internas e, às vezes, ao ar livre. [91] Drive-Thru, Auto-Mac, Pay and Drive ou "McDrive" como é conhecido em muitos países, muitas vezes tem estações separadas para colocar, pagar e pegar pedidos, embora as duas últimas etapas sejam frequentemente combinadas [91] foi introduzido pela primeira vez em Sierra Vista, Arizona em 1975, [92] seguindo o exemplo de outras cadeias de fast-food. O primeiro restaurante desse tipo na Grã-Bretanha abriu em Fallowfield, Manchester em 1986. [93]

Em 1994, o McDonald's tentou o Hearth Express, um protótipo especializado em refeições caseiras para levar. Entre os pratos oferecidos estavam bolo de carne, frango frito e presunto assado. Este experimento começou com um único local em Darien, Illinois, mas foi encerrado em apenas um ano. [94]

McDrive

Em alguns países, os locais do McDrive próximos às rodovias não oferecem serviço de balcão ou assentos. [95] Em contraste, locais em bairros urbanos de alta densidade geralmente omitem o serviço drive-through. [96] Existem também alguns locais, principalmente nos distritos do centro, que oferecem um serviço "Walk-Thru" no lugar do Drive-Thru. [97]

McCafé

McCafé é um acompanhamento em estilo café para os restaurantes do McDonald's. O conceito foi criado pelo McDonald's Austrália, onde é comercializado como Macca's, começando com Melbourne em 1993. [98] Em 2016, a maioria dos McDonald's na Austrália tinha McCafés localizados dentro do restaurante McDonald's existente. Na Tasmânia, há McCafés em todos os restaurantes, com o restante dos estados seguindo o exemplo rapidamente. [91] Após a atualização para a nova aparência e comportamento do McCafé, alguns restaurantes australianos notaram um aumento de até 60 por cento nas vendas. No final de 2003, havia mais de 600 McCafés em todo o mundo.

Restaurantes "Create Your Taste"

De 2015 a 2016, o McDonald's experimentou um novo serviço de hambúrguer gourmet e conceito de restaurante baseado em outros restaurantes gourmet, como Shake Shack e Grill'd. Ele foi lançado pela primeira vez na Austrália durante os primeiros meses de 2015 e se expandiu para a China, Hong Kong, Cingapura, Arábia e Nova Zelândia, com testes em andamento no mercado dos EUA. Em quiosques dedicados "Create Your Taste" (CYT), os clientes podem escolher todos os ingredientes, incluindo o tipo de pão e carne, juntamente com extras opcionais. No final de 2015, o serviço CYT australiano introduziu as saladas CYT.

Depois que uma pessoa fez o pedido, o McDonald's informou que o tempo de espera era de 10 a 15 minutos. Quando a comida estava pronta, a equipe treinada ('anfitriões') trouxe a comida para a mesa do cliente. Em vez das embalagens usuais de papelão e plástico do McDonald's, os alimentos CYT eram apresentados em placas de madeira, batatas fritas em cestas de arame e saladas em tigelas de porcelana com talheres de metal. Um preço mais alto aplicado.

Em novembro de 2016, Create Your Taste foi substituído por um programa de "Receitas artesanais exclusivas", projetado para ser mais eficiente e menos caro. [99]

Outro

Alguns locais são conectados a postos de gasolina e lojas de conveniência, [100] enquanto outros chamados McExpress têm lugares ou cardápios limitados ou podem estar localizados em um shopping center. Outros McDonald's estão localizados nas lojas do Walmart. McStop é um local direcionado a caminhoneiros e viajantes que podem ter serviços encontrados em paradas de caminhões. [101]

Na Suécia, os clientes que pedem uma refeição feliz podem usar o recipiente da refeição como um par de óculos de proteção. [102] A empresa criou um jogo para os óculos conhecido como Slope Stars. [102] O McDonald's prevê que os óculos de proteção continuarão em outros países. [102] Na Holanda, o McDonald's introduziu o McTrax, que funciona como um estúdio de gravação que reage ao toque. [102] Eles podem criar suas próprias batidas com um sintetizador e ajustar sons com efeitos especiais. [102]

Dieta especial

O primeiro McDonald's kosher foi estabelecido em 1997 no shopping Abasto de Buenos Aires em Buenos Aires, Argentina. Existem muitos ramos kosher em Israel. [103] [104]

Playgrounds

Os playgrounds do McDonald's são chamados de McDonald's PlayPlace. Alguns McDonald's em áreas suburbanas e certas cidades possuem grandes parques infantis internos ou externos. O primeiro PlayPlace com o conhecido design de tubo de rastreamento com poços de bolas e escorregadores foi introduzido em 1987 nos Estados Unidos, com muitos outros sendo construídos logo depois. [ citação necessária ]

McDonald's Next

O McDonald's Next usa um design de conceito aberto e oferece pedidos digitais "Create Your Taste". A loja-conceito também oferece carregamento gratuito de dispositivos móveis e serviço de mesa após as 18h. A primeira loja foi inaugurada em Hong Kong em dezembro de 2015. [105]

Redesenho de 2006

Em 2006, o McDonald's lançou sua marca "Forever Young", redesenhando todos os seus restaurantes, a primeira grande reformulação desde os anos 1970. [106] [107]

O objetivo do redesenho é ser mais parecido com uma cafeteria, semelhante ao Starbucks. O design inclui mesas de madeira, cadeiras de couro sintético e cores suaves - o vermelho foi transformado em terracota, o amarelo foi alterado para dourado para uma aparência mais "ensolarada" e os verdes oliva e sálvia também foram adicionados.

Para criar um visual mais aconchegante, os restaurantes têm menos plástico e mais tijolos e madeira, com modernas luzes suspensas para produzir um brilho mais suave. Muitos restaurantes oferecem acesso gratuito à internet sem fio (Wi-Fi) e TVs de tela plana. Outras atualizações incluem drive-thrus duplo, telhados planos em vez dos telhados vermelhos angulares e substituição da fibra de vidro por madeira. Em vez dos familiares arcos dourados, os restaurantes apresentam "semi-swooshes" (metade de um arco dourado), semelhantes ao swoosh da Nike. [108]

Proibição de fumar

O McDonald's começou a proibir o fumo em 1994, quando proibiu os clientes de fumar em seus 1.400 restaurantes próprios. [109]

Pandemia do covid-19

Como resultado da pandemia COVID-19, o McDonald's fechou a maioria dos lugares e todas as áreas de lazer em seus restaurantes nos Estados Unidos. [110] Ele fez a transição para pedidos drive-thru e curbside em locais e serviços de entrega de pedidos de comida online. [111]

Restaurantes em vários países, incluindo França, Itália, Espanha, Reino Unido e República da Irlanda, foram temporariamente fechados. [112] Alguns desses restaurantes fechados agora reabriram para serviço drive-thru / entrega apenas com limitações de menu e gastos máximos. [113] Em outros países, incluindo Austrália, Alemanha e Canadá, os restaurantes não fechavam, mas se limitavam a fornecer drive-thru, take away ou delivery apenas. [112]

O McDonald's Austrália foi forçado a fechar 11 restaurantes em Melbourne temporariamente depois que a equipe entrou em contato com um motorista de entrega cujo teste foi positivo para COVID-19. [114]

A reabertura dos restaurantes McDonald's para drive-thru no Reino Unido gerou filas significativas de tráfego em todo o país. [115] [116] [117] Avon e a Polícia de Somerset alertaram que longas filas de tráfego poderiam "causar acidentes" [118] e a Polícia de Warwickshire criticou as filas como "perigosas". [119] Em julho de 2020, para o segundo trimestre do ano, o McDonald's relatou ganhos de 66 centavos por ação. Em relação ao mesmo período do ano passado, representou uma queda de 68%. [120]

Automação

Desde o final da década de 1990, o McDonald's vem tentando substituir os funcionários por quiosques eletrônicos que executam ações como receber pedidos e receber dinheiro. Em 1999, o McDonald's testou pela primeira vez os "E-Clerks" nos subúrbios de Chicago, Illinois e Wyoming, Michigan, com os dispositivos sendo capazes de "economizar dinheiro com funcionários ao vivo" e atrair valores de compra maiores do que os funcionários médios. [121]

Em 2013, a Universidade de Oxford estimou que, nas décadas seguintes, havia 92% de probabilidade de o preparo e o serviço de alimentos se tornarem automatizados em estabelecimentos de fast food. [122] Em 2016, quiosques eletrônicos McDonald's "Create Your Taste" foram vistos em alguns restaurantes internacionais onde os clientes podiam solicitar refeições personalizadas. Enquanto os funcionários pressionavam por salários mais altos no final da década de 2010, alguns acreditavam que empresas de fast food como o McDonald's usariam os aparelhos para cortar custos de contratação de pessoas. [123]

Em setembro de 2019, o McDonald's comprou uma startup Apprente baseada em IA para substituir servidores humanos por tecnologia baseada em voz em seus drive-throughs nos Estados Unidos. [124]

Remunerações

Em 5 de agosto de 2013, O guardião revelou que 90 por cento da força de trabalho do McDonald's no Reino Unido tem contratos zero horas, tornando-se possivelmente o maior empregador do setor privado no país. [125] Em abril de 2017, devido a greves de funcionários, deram a todos os funcionários a opção de contratos fixos. [126] Um estudo divulgado pela Fast Food Forward conduzido pela Anzalone Liszt Grove Research mostrou que aproximadamente 84 por cento de todos os funcionários de fast food que trabalhavam na cidade de Nova York em abril de 2013 tinham recebido menos do que seus salários legais por seus empregadores. [127]

De 2007 a 2011, os trabalhadores de fast-food nos EUA receberam uma média de US $ 7 bilhões de assistência pública anualmente resultante do recebimento de baixos salários. [128] O site McResource aconselhou os funcionários a quebrar sua comida em pedaços menores para se sentirem mais satisfeitos, buscar reembolso por compras de férias fechadas, vender bens online por dinheiro rápido e "parar de reclamar", pois "os níveis de hormônio do estresse aumentam 15 por cento após dez minutos de reclamação. " [129] Em dezembro de 2013, o McDonald's fechou o site McResource em meio a publicidade negativa e críticas. O McDonald's planeja continuar com uma linha de ajuda interna por meio da qual seus funcionários podem obter conselhos sobre problemas de trabalho e vida. [130]

O think tank liberal Roosevelt Institute acusa alguns restaurantes McDonald's de pagar menos do que o salário mínimo para os cargos de entrada devido ao roubo "desenfreado" de salários. [131] Na Coréia do Sul, o McDonald's paga aos funcionários de meio período US $ 5,50 por hora e é acusado de pagar menos com ajustes arbitrários de horários e atrasos no pagamento. [132] No final de 2015, dados agregados do Anonymous coletados pela Glassdoor sugerem que o McDonald's nos Estados Unidos paga aos funcionários iniciantes entre US $ 7,25 por hora e US $ 11 por hora, com uma média de US $ 8,69 por hora. Os gerentes de turno recebem em média US $ 10,34 por hora. Os gerentes assistentes recebem em média US $ 11,57 por hora. [133] O CEO do McDonald's, Steve Easterbrook, ganha um salário anual de $ 1.100.000. [134] Sua remuneração total em 2017 foi de $ 21.761.052. [135]

Greves

Os trabalhadores do McDonald's em ocasiões decidiram entrar em greve por causa do pagamento, com a maioria dos funcionários em greve buscando receber US $ 15,00. [136] Quando entrevistado sobre as greves ocorridas, o ex-CEO do McDonald's Ed Rensi afirmou: "É mais barato comprar um braço robótico de $ 35.000 do que contratar um funcionário que é ineficiente, ganhando $ 15 por hora ensacando batatas fritas", com Rensi explicando que aumenta os salários dos funcionários poderia tirar empregos de nível básico. [137] No entanto, de acordo com Easterbrook, o aumento dos salários e benefícios para os trabalhadores viu um aumento de 6% na satisfação do cliente ao comparar os dados do primeiro trimestre de 2015 com o primeiro trimestre de 2016, com maiores retornos vistos como resultado. [137]

Em setembro de 2017, duas lojas britânicas do McDonald's concordaram em uma greve sobre os contratos de zero horas para os funcionários. Linhas de piquete foram formadas em torno das duas lojas em Crayford e Cambridge. A greve foi apoiada pelo líder da oposição Jeremy Corbyn. [138] [139]

Ocupação

Trabalhadores da franquia do McDonald's em Saint-Barthélémy, em Marselha, ocuparam o restaurante, em protesto contra o seu fechamento planejado. Employing 77 people, the restaurant is the second-biggest private-sector employer in Saint-Barthélémy, which has an unemployment rate of 30 percent. [140] Lawyers for Kamel Guemari, a shop steward at the franchise, claimed an attempt was made to kill him when a car drove at him in the restaurant car park. [141] [142]

Condições de trabalho

In March 2015, McDonald's workers in 19 U.S. cities filed 28 health and safety complaints with the U.S. Occupational Safety and Health Administration which allege that low staffing, lack of protective gear, poor training, and pressure to work fast has resulted in injuries. The complaints allege that, because of a lack of first aid supplies, workers were told by management to treat burn injuries with condiments such as mayonnaise and mustard. [143] The Fight for $15 labor organization aided the workers in filing the complaints. [144]

In 2015, McDonald's pledged to stop using eggs from battery cage facilities by 2025. Since McDonald's purchases over 2 billion eggs per year or 4 percent of eggs produced in the United States, the switch is expected to have a major impact on the egg industry and is part of a general trend toward cage-free eggs driven by consumer concern over the harsh living conditions of hens. [145] [146] The aviary systems from which the new eggs will be sourced are troubled by much higher mortality rates, as well as introducing environmental and worker safety problems. [147] The high hen mortality rate, which is more than double that of battery cage systems, will require new research to mitigate. The facilities have higher ammonia levels due to feces being kicked up into the air. Producers raised concerns about the production cost, which is expected to increase by 36 percent. [148]

McDonald's continues to source pork from facilities that use gestation crates, and in 2012 pledged to phase them out. [149]

McDonald's has for decades maintained an extensive advertising campaign. In addition to the usual media (television, radio, and newspaper), the company makes significant use of billboards and signage, and also sponsors sporting events ranging from Little League to the FIFA World Cup and Olympic Games. [150] Television has played a central role in the company's advertising strategy. [151] To date, McDonald's has used 23 different slogans in United States advertising, as well as a few other slogans for select countries and regions. [152]

Children's advertising

Celebrity endorsements

In 1992, basketball player Michael Jordan became the first celebrity to have a McDonald's value meal named after him. The "McJordan", a Quarter Pounder with pickles, raw onion slices, bacon and barbecue sauce, was available at Chicago franchises. [153] In September 2020, McDonald's partnered with rapper Travis Scott to release the "Travis Scott Meal", a Quarter Pounder with cheese, bacon, lettuce, pickles, ketchup and mustard medium fries with barbecue sauce and a Sprite, nationwide. Scott designed new uniforms for McDonald's employees and released Cactus Jack merchandise using vintage visuals from the fast food chain's history. [154] The company followed up with the "J Balvin Meal", a Big Mac with no pickles fries with ketchup and a Oreo McFlurry, in a partnership with reggaeton singer J Balvin. [155] LeBron James has been a spokesman for McDonald's from 2003 to 2017 [156] while co-endorsing Coca Cola-Sprite since early in his career. [157] In March 2014, a special “Sprite 6 Mix by LeBron James” flavor of Sprite featuring the flavors of lemon-lime, orange, and cherry, debuted just before the NBA playoffs. [158] James’ endorsement of Sprite has also included the seasonal “cranberry” and “winter-spiced cranberry” editions of the beverage. James’ deal with Coca-Cola and Sprite ended in 2020, with a new partnership with Pepsi and Mountain Dew launching in 2021. [159]

Exploração espacial

McDonald's and NASA explored an advertising agreement for a planned mission to the asteroid 449 Hamburga however, the spacecraft was eventually cancelled. [160]

Sponsorship in NASCAR

McDonald's entered the NASCAR Cup Series in 1977, sponsoring Richard Childress for one race. Between the years 1977 and 1986, McDonald's would only sponsor a handful of races in a season. In 1993, McDonald's became the full-time sponsor for the No. 27 Junior Johnson & Associates Ford, driven by Hut Stricklin. [161] In 1994, Stricklin was replaced in the car by Jimmy Spencer, who would go on to win twice that season. The following season McDonald's would move over to the No. 94 Bill Elliott Racing Ford, driven by team-owner Bill Elliott. [162] McDonald's stayed with Elliott until the 2001 season when they moved again, this time to the No. 96 PPI Motorsports Ford, driven by rookie Andy Houston. However, when the team failed to field a car for the entire season, McDonald's became absent from NASCAR until 2004, when it joined Evernham Motorsports as a part-time sponsor for drivers Elliott, Kasey Kahne, Elliott Sadler, A. J. Allmendinger, and Reed Sorenson until 2010. [161]

During the 2010 season, McDonald's would enter its longest partnership with a team at Chip Ganassi Racing, sponsoring the No. 1 Chevrolet driven by Jamie McMurray until his final race in the 2019 Daytona 500. [163] [164] McDonald's moved to CGR's No. 42 of Kyle Larson, whom the company sponsored until his suspension in 2020, [165] and also had a one-race partnership with Richard Petty Motorsports' No. 43 Chevrolet driven by Bubba Wallace in 2019 and 2020. [166] [167] McDonald's continued working with the No. 42 under new driver Ross Chastain in 2021 and also joined Wallace's new team 23XI Racing as a "founding partner". [168] [169]

Sports awards and honors

McDonald's is the title sponsor of the McDonald's All-American Game, all-star basketball games played each year for top-ranked amateur American and Canadian boys' and girls' high school basketball graduates.

McHappy Day

McHappy Day is an annual event at McDonald's, during which a percentage of the day's sales go to charity. It is the signature fundraising event for Ronald McDonald House Charities. [170]

In 2007, it was celebrated in 17 countries: Argentina, Australia, Austria, Brazil, Canada, England, Finland, France, Guatemala, Hungary, Ireland, New Zealand, Norway, Sweden, Switzerland, the United States, and Uruguay.

According to the Australian McHappy Day website, McHappy Day raised $20.4 million in 2009. The goal for 2010 was $20.8 million. [171]

McDonald's Monopoly donation

In 1995, St. Jude Children's Research Hospital received an anonymous letter postmarked in Dallas, Texas, containing a $1 million winning McDonald's Monopoly game piece. McDonald's officials came to the hospital, accompanied by a representative from the accounting firm Arthur Andersen, who examined the card under a jeweler's eyepiece, handled it with plastic gloves, and verified it as a winner. [172] Although game rules prohibited the transfer of prizes, McDonald's waived the rule and made the annual $50,000 annuity payments for the full 20-year period through 2014, even after learning that the piece was sent by an individual involved in an embezzlement scheme intended to defraud McDonald's.

McRefugee

McRefugees are poor people in Hong Kong, Japan, and China who use McDonald's 24-hour restaurants as a temporary hostel. [173]

In the late 1980s, Phil Sokolof, a millionaire businessman who had suffered a heart attack at the age of 43, took out full-page newspaper ads in New York, Chicago, and other large cities accusing McDonald's menu of being a threat to American health, and asking them to stop using beef tallow to cook their french fries. [174]

In 1990, activists from a small group known as London Greenpeace (no connection to the international group Greenpeace) distributed leaflets entitled What's wrong with McDonald's?, criticizing its environmental, health, and labor record. The corporation wrote to the group demanding they desist and apologize, and, when two of the activists refused to back down, sued them for libel leading to the "McLibel case", one of the longest cases in English civil law. A documentary film of the McLibel Trial has been shown in several countries. [175]

In 2001, Eric Schlosser's book Fast Food Nation included criticism of the business practices of McDonald's. Among the critiques were allegations that McDonald's (along with other companies within the fast-food industry) uses its political influence to increase its profits at the expense of people's health and the social conditions of its workers. The book also brought into question McDonald's advertisement techniques in which it targets children. While the book did mention other fast-food chains, it focused primarily on McDonald's. [ citação necessária ]

In 2002, vegetarian groups, largely Hindu and Buddhist, successfully sued McDonald's for misrepresenting its French fries as vegetarian, when they contained beef broth. [176] In the same year, Spanish band Ska-P released a song titled "McDollar" in their album ¡¡Que Corra La Voz‼ criticizing McDonald's.

Though the company objected, the term "McJob" was added to Merriam-Webster's Collegiate Dictionary in 2003. [177] The term was defined as "a low-paying job that requires little skill and provides little opportunity for advancement". [178] Merriam-Webster's Unabridged Dictionary also contains the word "McMansion," a critical, pejorative term used to describe an overly large, ostentatious, sometimes poorly designed or constructed house, often found in a suburb or in new developments on traditionally rural land. McMansions are often built in multiples that are difficult to distinguish from one another, like assembly-line factory parts or fast-food hamburgers. [179] [180]

Morgan Spurlock's 2004 documentary film Super Size Me claimed that McDonald's food was contributing to the increase of obesity in society and that the company was failing to provide nutritional information about its food for its customers. Six weeks after the film premiered, McDonald's announced that it was eliminating the supersize option, and was creating the adult Happy Meal. There was a documentary called Fat Head, which pointed out inconsistencies in Super Size Me. [ citação necessária ]

In 2006, an unsanctioned McDonald's Video Game by Italian group Molleindustria was released online. It is a parody of the business practices of the corporate giant, taking the guise of a tycoon-style business simulation game. In the game, the player plays the role of a McDonald's CEO, choosing whether or not to use controversial practices like genetically altered cow feed, plowing over rainforests, and corrupting public officials. McDonald's issued a statement distancing itself from the game. [181]

In January 2014, McDonald's was accused of having used a series of tax maneuvers to avoid taxes in France. French authorities have billed McDonald's France in 2016 for 300 million euros for unpaid taxes on profit. [182]

In April 2020, McDonald's apologized after footage showing a notice that was being displayed inside one of its restaurants in China saying that "black people are not allowed to enter." [183]

In October 2020, the Azerbaijan branch of McDonald's was criticized for Facebook and Instagram posts endorsing Azerbaijan's military actions against Armenia in Nagorno-Karabakh. [184] While McDonald's restaurants exist in Armenia, as of January 2020, none of them were franchises of the global chain. [185] [186]

Company responses to criticism

In response to public pressure, McDonald's has sought to include more healthy choices in its menu and has introduced a new slogan to its recruitment posters: "Not bad for a McJob". [187] The word McJob, first attested in the mid-1980s [177] and later popularized by Canadian novelist Douglas Coupland in his book Generation X: Tales for an Accelerated Culture, has become a buzzword for low-paid, unskilled work with few prospects or benefits and little security. McDonald's disputes this definition of McJob. In 2007, the company launched an advertising campaign with the slogan "Would you like a career with that?" on Irish television, asserting that its jobs have good prospects.

In an effort to respond to growing consumer awareness of food provenance, the fast-food chain changed its supplier of both coffee beans and milk. UK chief executive Steve Easterbrook said: "British consumers are increasingly interested in the quality, sourcing, and ethics of the food and drink they buy". [188] In a bid to tap into the ethical consumer market, [189] McDonald's switched to using coffee beans taken from stocks that are certified by the Rainforest Alliance, a conservation group. Additionally, in response to pressure, McDonald's UK started using organic milk supplies for its bottled milk and hot drinks, although it still uses conventional milk in its milkshakes, and in all of its dairy products in the United States. [190] According to a report published by Farmers Weekly in 2007, the quantity of milk used by McDonald's could have accounted for as much as 5 percent of the UK's organic milk output. [191]

McDonald's announced in May 2008 that, in the United States and Canada, it has switched to using cooking oil that contains no trans fats for its french fries, and canola-based oil with corn and soy oils, for its baked items, pies, and cookies, by end of 2018. [192]

With regard to acquiring chickens from suppliers who use CAK/CAS methods of slaughter, McDonald's says that it needs to see more research "to help determine whether any CAS system in current use is optimal from an animal welfare perspective." [193]

Registro ambiental

Since McDonald's began receiving criticism for its environmental practices in the 1970s, it has significantly reduced its use of materials. [194] For instance, an "average meal" in the 1970s—a Big Mac, fries, and a drink—required 46 grams (1.6 oz) of packaging today, it requires 25 grams (0.88 oz), a 46 percent reduction. [195] In addition, McDonald's eliminated the need for intermediate containers for cola by using a delivery system that pumps syrup directly from the delivery truck into storage containers, saving two million pounds (910 tonnes) of packaging annually. [196] Weight reductions in packaging and products, as well as increased usage of bulk packaging, ultimately decreased packaging by twenty-four million pounds (11,000 tonnes) annually. [197] McDonald's efforts to reduce solid waste by using less packaging and by promoting the use of recycled materials were recognized by the U.S. Environmental Protection Agency. [198]

In 1990, McDonald's worked with the Environmental Defense Fund to stop using "clam shell"-shaped styrofoam food containers to store its food products. [199]

In April 2008, McDonald's announced that 11 of its restaurants in Sheffield, England, were engaged in a biomass trial program that cut its waste and carbon footprint by half in the area. In this trial, waste from the restaurants was collected by Veolia Environmental Services and used to produce energy at a power plant. McDonald's announced plans to expand this project, although the lack of biomass power plants in the United States would prevent the adoption of this plan as a national standard there anytime soon. [200] In addition, in Europe, McDonald's has been recycling vegetable grease by converting it to fuel for its diesel trucks. [201]

In an effort to reduce energy usage by 25 percent in its restaurants, McDonald's opened a prototype restaurant in Chicago in 2009, intending to use the model in its other restaurants throughout the world. Building on past efforts, specifically a restaurant it opened in Sweden in 2000 that was the first to incorporate green ideas, McDonald's designed the Chicago site to save energy by managing stormwater, using skylights for more natural lighting, and installing partitions and tabletops made from recycled goods, among other measures. [202]

In 2012, McDonald's announced they would trial replacing styrofoam coffee cups with an alternative material. [203]

In 2018, McDonalds switched from plastic straws to paper ones in Ireland and the United Kingdom [204] and Australia [205] in an effort to reduce plastic pollution. Followed by the Netherlands in 2020, [206] and Germany in 2021. [207] However, a subsequent investigation by O sol found that the new paper straws were not recyclable. [204] Disabled activists criticized that the shift away from plastic straws is ableist, as certain disabilities result in the loss of gross or fine motor control, thus would prevent a customer from safely lifting, balancing or drinking from a cup. [208]

In January 2021, McDonald's Arcos Dorados, the largest independent McDonald's franchise in the world which operates stores in Latin America and the Caribbean, introduced food trays manufactured by UBQ Materials that use a mix of food waste by-products to reduce the use of virgin plastic. [209]

McDonald's uses a corn-based bioplastic to produce containers for some products. The environmental benefits of this technology are controversial, with critics noting that biodegradation is slow and produces greenhouse gases, and that contamination of traditional plastic waste streams with bioplastics can complicate recycling efforts. [210]

Studies of litter have found that McDonald's is one of the most littered brands worldwide. In 2012, a Keep Australia Beautiful study found that McDonald's was the most littered brand in Queensland. [211] [212] In 2009, Keep Britain Tidy likewise found McDonald's to be the leading producer of fast-food litter on British streets, accounting for 29% of the total. [213] An early protest against this practice was "Operation Send-It-Back", launched by London Greenpeace in 1994 in response to the company's targeting of activists in the McLibel Trial. [214] Participants in Operation Send-It-Back returned 30 sacks of McDonald's litter to the company. [214] In the 2010s, similar individual protests took place in New Zealand [215] and England. [216]

Casos legais

McDonald's has been involved in a number of lawsuits and other legal cases, most of which involved trademark disputes. The company has threatened many food businesses with legal action unless it drops the Mc or Mac from trading names.

União Europeia

In April 2017, Irish fast-food chain Supermac's submitted a request to the European Union Property Office to cancel McDonald's owned trademarks within the European Union, claiming that McDonald's engaged in "trademark bullying registering brand names. which are simply stored away in a war chest to use against future competitors", after the trademarks had prevented Supermac's from expanding out of Ireland. The EUIPO ruled in Supermac's favor, finding that McDonald's "has not proven genuine use" of many trademarks, canceling McDonald's owned trademarks such as "Big Mac" and certain "Mc"-related trademarks within the European Union. [217] [218] [219]

Burger King responded by trolling McDonald's by giving their sandwiches names like "Like a Big Mac But Juicier", "Like a Big Mac, But Actually Big" and "Big Mac-ish But Flame-Grilled of Course". [220]

Malásia

On September 8, 2009, McDonald's Malaysian operations lost a lawsuit to prevent another restaurant from calling itself McCurry. McDonald's lost in an appeal to Malaysia's highest court, the Federal Court. [221]

On December 29, 2016, McDonald's Malaysia issued a statement that said only certified halal cakes are allowed inside its restaurants nationwide. [222]

Austrália

In April 2007, in Perth, Western Australia, McDonald's pleaded guilty to five charges relating to the employment of children under 15 in one of its outlets and was fined A$8,000. [223]

Reino Unido

The longest-running legal action of all time in the UK was the McLibel case against two defendants who criticized a number of aspects of the company. The trial lasted 10 years and called 130 witnesses. The European Court of Human Rights deemed that the unequal resources of the litigants breached the defendants rights to freedom of speech and biased the trial. The result was widely seen as a "PR disaster" for McDonald's. [224]


If You Saved Your Childhood Happy Meal Toys, Then It's Your Lucky Day

Those little pieces of plastic may be worth a fortune.

Hoarding your McDonald's Happy Meal toys from your childhood might just pay off.

Websites dedicated to buying and selling Happy Meal toys indicate that from Barbie to Cabbage Patch Kids, you could cash in on your old trinkets. A vintage set of pens in the shape of your favorite Mickey D's characters, for instance, is selling for $99, and a Disney-themed toy set costs $125. Even the boxes are in high demand.

Or, if you happen to have a full set of Minions lying around, they're going for a cool $360, according to AOL. Sounds like a pretty good excuse to clean out those closets.


How does McDonald's use food addiction to market the Cactus Jack meal?

Ifland sees McDonald's use of a popular celebrity spokesperson as "reinforc[ing] addicted neurons" by making use of a personality "that consumers already know, like, and trust," which, in turn, "transfer[s] the 'know, like, trust' factor to the product by association." She cites numerous studies showing that celebrity endorsers are particularly important when it comes to marketing to children, as children who associated a known character or celebrity with a product were known to have a higher opinion and, in some cases, consume greater amounts of that product than children who had not been exposed to such advertising.

McDonald's also lucked out with (or made sure of) the fact that Scott's alleged standing order at the restaurant includes the addition of bacon to their Quarter Pounder, something Ifland decries as "increas[ing] the salt, sugar, and fat content of the meal." She's also not a fan of Scott's choice of condiment, saying that "although it's hard to imagine, the BBQ sauce for the fries might even be sweeter and saltier than ketchup," having previously mentioned both salt and sugar as highly addictive substances.


Hawks star Trae Young flexes major McDonald’s drip while sidelined with injury

There is no question that Trae Young of the Atlanta Hawks was “lovin’ it” on Tuesday night as the injured star point guard watched his teammates dispatch the Toronto Raptors with ease.

Porque você pergunta? Because of his tremendous McDonald’s-inspired fit, of course:

While Trae Young has now missed two straight games due to a minor calf injury, his team continues to sizzled as they further expand their hold on the fourth-seed in the Eastern Conference.

With multiple important players out for the Hawks, including Young, John Collins, Danilo Gallinari and Tony Snell, Atlanta kept on trucking behind the efforts of Clint Capela (19 points, 21 rebounds), Bogdan Bogdanovic (23 points, six rebounds, four assists) and backup point guard Brandon Goodwin (18 points, five rebounds, three assists, two steals).

Goodwin, in particular, has taken advantage of Young’s absence by putting up back-to-back excellent games in strong wins for Atlanta.

With the win, the Hawks become only the fourth team in the East to hit the 30-win threshold this season, and the first time they hit 30 wins as a franchise since the 2016-17 season–which marked the last time the team made the playoffs.

Now, back to Young’s Mickey D’s fit.

While one might think it’s simply some branding exercise, it must be said that since the Hawks changed their colors to a more standard red and gold scenario after the nightmarish hellscape of “volt green” and triangles on the jerseys of years past, it’s actually nice to see the team’s colors match up with the iconic fast-food brand.


McDonalds Keto Breakfast

When I first did this post you could order breakfast all day but upon this update in 2020, they have discontinued all day breakfast. You’ll have to order breakfast items before 10:30 am now.

Egg McMuffin (no bun) Sausage & Egg Cheese biscuit (no biscuit), Bacon, Egg & Cheese biscuit (no biscuit)

I figured many people would be interested in ordering a low carb McDonald’s breakfast. As a practitioner of intermittent fasting, I rarely eat breakfast, but I did so for you, my keto Mcdonald’s reader.

My bunless breakfast trio. Bacon egg, & cheese biscuit, Sausage Egg & Cheese Biscuit, and Egg McMuffin

It was way too much food for breakfast, but I wanted to try their selection so I could make a good recommendation.

I really enjoyed the taste of the bunless Sausage patty, folded Egg & Cheese Biscuit and the bunless Egg McMuffin. They use a poached egg patty with the yolk in the middle.

I wasn’t a huge fan of the bunless Bacon, Egg & Cheese Biscuit. The bacon & cheese were fine, but they use a scrambled egg that tasted a bit dry and didn’t look as appetizing as the white egg patties they use for their other breakfast sandwiches.

Thoughts on ordering low carb at Mickey Dees

This particular location must not receive low carb breakfast orders very often as the person ringing me up struggled with it. He needed to ask a manager and one other associate how to ring it up and he had to correct one of the line chefs who inadvertently made my first egg sandwich with the bun.

When they gave me my to-go bag, I noticed they had put all the buns on the side in the wrappers. I don’t like temptation, so I explained that I had an allergy and a McDonald’s employee accepted the buns back.

I have one other minor criticism to share related to how they stacked the bunless breakfast sandwiches. They put the sliced cheese on the bottom on a styrofoam plate, underneath warm meat & eggs such that the cheese was melting and sticking to the plate.

I fixed the stacking issue myself for the photo, but it did require getting my fingers messy. It would have been inconvenient if I were trying to eat in my car.

A better approach would have been to tell them I wanted a McDonald’s low carb breakfast bowl with sausage, egg, and cheese and then see if they could build that for me. Maybe next time.

The McDonald’s employees who served me were all very friendly, helpful, and accommodating. As I was checking my bag to make sure they got the order right, my cashier came over to check on me. That was a nice gesture.

I’m more than willing to be patient with fast food places who try hard to accommodate their customers and act friendly. I know that special low carb orders are relatively uncommon and can put a wrench in their processes.

That said, I went back and did a more thorough review of the low carb McDonald’s breakfast options.


Assista o vídeo: Comercial McDonalds latino:Cajita feliz de Cartoon network Abril2016 (Junho 2022).


Comentários:

  1. Jeriah

    Você não está certo. Vamos discutir.

  2. Rafal

    Vergonha e vergonha!

  3. Obike

    O que está bem organizado aqui é o crime. A inocência é um estado incompatível com sentimentos de profunda satisfação. Existe vida em Marte, há vida em Marte, mas há uma camada espessa e espessa de chocolate que eu entendo: viver com uma mulher, mas com a mesma?! ... “Outros não são melhores” - a inscrição no espelho. Ossos quebrados não flutuam! O amor é como um fogo, você não jogará um graveto, ele vai sair.

  4. Samukazahn

    Obrigado, o post é realmente sensato e direto ao ponto, há algo a aprender.



Escreve uma mensagem